3 HISTÓRIAS PARA TE INSPIRAR...

Quando pensamos na carreira de moda, algumas profissões nos vêm à mente e, pra maioria delas achamos praticamente impossível se dar bem ou obter o sucesso que desejamos. Então decidi fazer um post com as histórias e jornadas de 3 grandes ícones da moda para estimular aqueles que duvidam do sucesso nesta área.

1) COCO CHANEL

"Para ser insubstituível, você precisa ser diferente." - Coco Chanel


Gabriela Bonheur Chanel nasceu em 1883, ficou órfã de mãe aos 6 anos de idade, momento em que foi encaminhada pelo pai a um orfanato em Auvergne, na França.

Em 1903, passou a trabalhar como costureira em uma loja de enxovais.

No período entre 1905 e 1908 Gabriela adotou o nome de Coco, durante uma breve carreira de cantora em cafés.

Por volta de 1910, em Paris, Coco conheceu o grande amor de sua vida: o milionário inglês Arthur Capel, o qual a ajudou a abrir sua primeira loja de chapéus. A loja tornou-se um grande sucesso em na capital e abriu outras duas filiais. Arthur morreu alguns anos depois em um acidente de carro.
Algum tempo após a sua morte, Coco abriu uma casa de costura onde, além dos chapéus, passou a comercializar roupas desportivas para ir à praia e montar a cavalo. Coco foi a pioneira na invenção das calças femininas.

Nos anos 20', Chanel já era uma estilista influente. Começou a desenhar roupas confortáveis, com tecidos fluidos e saias mais curtas. Em 1922 criou o perfume Chanel n. 5, o qual alavancou ainda mais os seus negócios.

Durante a 2ª Guerra Mundial chegou a trabalhar de enfermeira, uma vez que seus negócios estavam em baixa e acabou se envolvendo com um oficial nazista, o que foi visto com maus olhos pelos franceses. Assim, em 1954 quando Coco voltou a Paris e retomou os seus negócios, os franceses já não compravam mais em sua loja, o que tornou sua situação financeira ainda mais difícil. Porém ela não desistiu e passou a vender suas roupas em outros países, onde seu trabalho foi muito reconhecido e admirado.

Sua carreira teve um renascimento nos anos 50' e sua marca se tornou um grande império. No ano de sua morte, aos 87 anos, Coco Chanel ainda trabalhava ativamente desenhando uma nova coleção.

Pra quem tiver interesse em saber mais da vida desta grande mulher. Segue o link do filme que fizeram sobre sua vida:


2) GISELE BÜNDCHEN

"Nós somos mulheres, nós somos diferentes. Nossas imperfeições são o que fazem de nós únicas e bonitas." - Gisele Bündchen







Nascida em 20 de julho de 1980 em Horizontina, Rio Grande do Sul, a modelo teve uma infância tranquila com outros 5 irmãos. Isso mesmo CINCO!

Aos 14 anos Gisele  foi notada por um observador em um shopping e a convidou para visitar sua agência de modelos. Ela estava relutante no começo, mas acabou indo com sua mãe à agência. A partir desse momento, Gisele nunca mais parou. 

Os agentes perceberam que ela era a modelo perfeita e a aconselharam a não desistir.

No mesmo ano ela fez um book de fotos, filmou seu primeiro editorial de moda como aspirante a modelo e ficou dentre as finalistas de um concurso de moda. Todavia, a ideia de Gisele se tornar uma modelo assim tão nova, afetou muito a família e gerou diversas discussões, mas no fim, os pais a autorizaram a se mudar para São Paulo, onde ela teve de ouvir muitas e muitas críticas de agentes dizendo coisas como: "Não, não, seu nariz e queixo são muito grandes, você não é a pessoa certa". Mas ela não desistiu. 

Ainda em 1995, Gisele viajou para o Japão para ganhar um dinheirinho. Então, lentamente, as coisas começaram a acontecer. Ela começou a tirar fotos para revistas, desfiles editoriais e algumas campanhas. A seguir Gisele foi morar em NY e passava os dias procurando oportunidades de emprego. Não era muito fácil já que ela não sabia falar inglês. Mas ela foi persistente e finalmente conseguiu uma oportunidade de desfilar.  Após isso, ela começou a colecionar títulos e todos queriam saber quem ela era.

Em 1999, ela foi eleita a melhor modelo do mundo! 

Apesar do sucesso, Gisele nunca perdeu sua essência e procura sempre melhorar. Assista um de seus vídeos contando sobre sua história:


3) VOGUE MAGAZINE

Em 17 de dezembro de 1892 a Vogue nasceu em Nova York como um folhetim semanal de moda criado por Arthur Baldwin Turnure, o qual era membro da alta sociedade nova iorquina.  O folhetim era destinado às mulheres da alta sociedade, porém, não continha apenas informações sobre moda, ele possuía também conteúdo sobre livros, música, arte, etiqueta, etc. 

A conexão que Turnure tinha com a alta sociedade facilitou a venda dos folhetins, tendo em vista que mostrava ao resto do povo como viviam os nobres da cidade: suas festas e o interior de suas casas.

A história da Vogue começou a mudar em 1909, quando foi adquirida pelo advogado e Conde Montrose Nast, o qual tinha o objetivo de transformar a Vogue em uma das mais influentes revistas de moda do mundo. Para isso, incluiu diversos departamentos novos na revista todos focados na pessoa da mulher.

          

Em 1913 Nast entendeu que devia dar uma nova cara para a revista, assim, além de já ter introduzido a ideia de fotografia na moda, o visionário entendeu que a revista precisava de atores e atrizes capazes de efetuar lindas poses. A primeira foto deste tipo marcou a história da moda.

           

Em 1930, após 20 anos de tentativas, finalmente a Vogue se tornou uma revista internacional ao publicar duas edições no exterior.

Em maio de 1942, Nast deixou seu legado nas mãos de Iva Pacevitch e Liberman. Ambos realizaram grandes mudanças na revista, especialmente na área da fotografia, levando as modelos às ruas e museus, trazendo o estilo da revista para mais perto da realidade.

No final dos anos 60', a revista começou a ouvir mais a voz do povo e suas capas passaram a refletir a mudanças da moda e da sociedade, tomando um ar menor glamouroso e mais real, com influência dos novos jeans, beatles, primeira dama Jacqueline Kennedy, etc.

Na década de 70', começaram a surgir imagens de nudez, em 80' a revista é preenchida com imagens cheias de sensualidade, em 90' ocorre a recuperação dos mercados causado por um abalo financeiro,  criando um novo despertar do luxo.




No final do milênio, uma nova era de poder começou na Vogue. Anna Wintour, editora atual e chefe da Vogue, assumiu a revista. Ela trouxe uma nova aparência de originalidade e tornou a revista inspiradora e educativa. Ela também mudou drasticamente a imagem da Vogue, tirando a ideia de "elite" e alcançando o resto da sociedade. Incluiu também mais sessões de fotos ao ar livre e modelos em movimento. Wintour queria contar histórias com as fotos. Anna ainda é o editora e chefe da Vogue e continua trabalhando duro para manter a elegância e poder do legado Vogue.

"Crie seu próprio estilo, faça com que ele seja único para você e identificável para os outros." - Anna Wintour 


Não é nada fácil obter sucesso na área da moda, pelo contrário, é necessário muito esforço, dedicação, persistência, visão e talento. Aqui, mais do que em outras profissões, é preciso talento. Espero que essas histórias possam inspirar vocês a lutarem em sua jornada na moda!

Texto: Bia Botelhos

Comentários